segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Sweet Revenge - 10º



Estava sentada no chão frio onde Jeremy havia me jogado mesmo depois de eu implorar para ele me deixar ir embora. O lugar não estava sujo, nem havia bichos nojentos como nos filmes. Aquilo parecia uma garagem, mas sem carros. Passei a mão sobre minha boca e mais sangue saia, eu devia ter quebrado um dente com a pancada forte. Minha boca ardia, meu tornozelo doía demais e meus olhos já estavam inchados de tanto chorar. Porque eu tinha que desobedecer meu pai e sair de casa ? Se eu não tivesse saído eu não estaria nessa situação agora. Eu não ouvia nenhuma voz ou barulho lá em cima. A única coisa que eu consegui fazer era chorar e pedir ajuda ao meu pai. Agora as coisas na minha cabeça estavam mais nítidas, Lucy chegava na loja com machucados porque Jeremy batia nela, eu não sei que tipo de relação eles tem, mas esse cara deveria estar preso por bater na própria mulher, e por atirar em um policial indefeso. A família Bieber era rica por ser criminosa, eu sempre soube que isso dava dinheiro, mas também achava que uma hora ou outra eles era presos e tudo isso acabava. Mas eu estava enganada, Jeremy é esperto e está conseguindo se esconder. Agora já sei o porque deles morarem tão longe da cidade, do movimento, e principalmente da delegacia. Ouvi um barulho da porta se abrir, e logo uma sombra descer as escadas. Justin vinha até mim segurando algodões e um frasco de remédio.

Justin: Você não devia ter vindo aqui. - se ajoelhou na minha frente, pegou uma bolinha de algodão e molhou com o liquido que estava no frasco.

Kendall: A Lucy disse que queria falar algo importante comigo. - disse baixo e lentamente por conta da dor em minha boca.

Justin: Não precisa falar, sua boca vai sangrar mais ainda. - Justin passou o algodão sobre minha boca de leve, acabei gemendo alto e chorando por conta da dor horrível. - Aguenta firme, é melhor doer agora do que você passar a noite toda chorando de dor.

Kendall: A noite toda ? Não, não Justin. Por favor, me deixa ir embora. Eu prometo que não vou contar nada e nunca mais falo com vocês. Eu prometo. - gritei chorando.

Justin: Não grita. Ele vai escutar e vai vir aqui. Eu não posso fazer nada por enquanto Kendall. Mas eu vou tirar você daqui. Tá bom ? - assenti.

Justin continuou a passar algodão sobre minha boca, tentava não gritar ou chorar mas era impossível com aquela dor. Ele pediu para que eu abrisse a boca para certificar de que eu não havia quebrado nada, só tinha cortes na gengiva e bochecha. Ele perguntou se eu havia machucado mais algum lugar e eu apenas neguei com a cabeça, assim que ele saiu daquela sala, puxei minha calça e vi sangue escorrendo perto da minha panturrilha, puxei a calça mais um pouco e vi que havia entrado um pedaço de vidro dentro da minha perna, puxei o capuz do meu moletom e coloquei sobre a boca mordendo o mesmo, segurei o vidro e fui puxando aos poucos, eu mordia cada vez mais forte o capuz tentando abafar meus gritos e tentando diminuir a dor, assim que tirei o vidro por completo me deitei no chão segurando minha perna chorando de dor.

[...]

Abri meus olhos e vi que estava mesmo naquela lugar, aquilo era real, eu queria que fosse só um pesadelo, eu queria estar dormindo e quando acordasse tudo estivesse bem. Mas não. Aquilo realmente estava acontecendo comigo. Porque justo comigo ? já não bastou o que aconteceu na minha adolescência ? Minha perna ainda sangrava um pouco mas a dor havia diminuído bastante, minha boca já não sangrava mais, apenas ardia quando eu passava a língua sobre ela. O chão onde estava sujo de sangue, o pior era o frio que estava aquele lugar. Me apoiei na parede e tentei levantar, meu tornozelo começou a doer e as lágrimas começaram a escorrer, fui me escorando até um balão que tinha ali e me sentei nele com a perna machucada para cima.

Kendall: Alguém me ajuda pelo amor de deus. - disse a mim mesma chorando.

Ouvi passos das escadas, e a mesma senhora que abriu a porta para mim desceu trazendo algo em suas mãos.

- Eu sinto muito pelo o que aconteceu.

Kendall: A senhora pode me ajudar a sair daqui.

- Não, eu não posso. Me desculpa.

Kendall: Por favor, eu preciso sair daqui, eu estou muito machucada, eu preciso ir ao médico.

- Se eu ajudar você a sair ele vai me matar, ele já matou um empregado por desobedecer ele, eu não quero morrer, tenho filhos.

Ficamos em silêncio até ela pegar o pote que trazia, abrir e me entregar.

- Coma, eu mesma fiz. Não precisa se preocupar com a comida daqui. - assenti, ela me entregou os talheres e subiu novamente. Peguei o garfo e coloquei sobre minha boca, a mesma começou a sangrar novamente e arder. Larguei a comida sobre o meu lado chorando esperando ela esfriar.

Depois de horas sentada naquele balcão meus olhos tentavam se fechar mas eu tinha medo de dormir e algo acontecer comigo. Consegui comer a comida assim que ela ficou gelada mas meu estomago ainda roncava de fome, e minha boca estava seca, eu precisava de água. 

- Kendall, você vai acabar caindo. - olhei para o lado e vi Justin vindo em minha direção com um garrafa de água. Ele me pegou no colo, e me pôs sentada no chão.

Kendall: Esse lugar tá frio.

Justin: Eu vou pegar umas cobertas lá em cima. Beba água, o sangue fez sua boca ressecar. - me entregou a água e sentou ao meu lado.

Kendall: Porque o seu pai tá fazendo isso comigo ?

Justin: Você ouviu demais. Se eu estivesse aqui isso não iria acontecer.

Kendall: Está se culpando ?

Justin: Não, mas eu podia ter evitado isso tudo. Aquele sangue todo é seu ? - perguntou preocupado indo até o outro lado.

Kendall: Sim. - disse apenas e continuei bebendo água.

Justin: Eu não imaginei que ele havia te machucado tanto, isso não pode ser da sua boca. Onde mais ele te machucou ? - perguntou, Justin estava preocupado comigo ? Larguei a garrafa ao meu lado e puxei a calça mostrando o corte que estava aberto e coberto de sangue. - Kendall, você precisa levar pontos. - pegou em minha perna.

Kendall: Larga Justin, ta doendo. - tirei sua mão. - Você precisa me levar ao hospital.

Justin: Ele não vai deixar eu fazer isso.

Kendall: Ele não precisa saber, você me leva e me deixa em qualquer lugar, eu me viro, eu só quero sair daqui.

Justin: Eu não posso fazer isso Kendall.

Kendall: Não pode Justin ? Você sabia que eu posso pegar alguma infecção com isso aberto ? E tá doendo pra caralho, você não tem ideia do que eu to sentindo. Eu não posso ficar aqui.

Justin: Eu já disse que por enquanto não posso fazer nada, eu não posso levar você a lugar algum.

Kendall: Você tem medo do seu pai, é isso ? - ri sem humor, e voltei a abaixar a calça com um pouco de dificuldade.

Justin: Eu não tenho medo dele, tenho medo do que ele pode fazer.

Kendall: Ele é seu pai, não seria capaz de machucar o filho.

Justin: O filho talvez não, mas a namorada do filho sim. - disse me encarando, Justin saiu da sala e logo outro homem desceu lá com um balde de água, me levantei e fui para o balcão novamente. Depois que ele limpou tudo saiu sem dizer uma palavra. Já deveria ser mais de nove horas da noite, se meu pai já estava em direção certamente já tinha ido a delegacia informar meu desaparecimento, tudo que eu queria agora é que eles me achassem e prendesse Jeremy por tudo que ele fez. Esse cara não merece viver, não mesmo.
Depois de horas encarando a porta esperando alguém entrar e me salvar, o que só acontece em filmes, comecei a revirar todas as gavetas daquela garagem, devi ter algo afiado por ali para que eu possa abrir a porta e ameaçar Jeremy. Finalmente achei uma chave de fenda, aquilo não intimidaria ninguém mas a porta certamente abriria. Coloquei a chave no meu bolço e me segurei na parede indo em direção a porta, o meu tornozelo parecia estar cada vez pior, e quanto mais eu forçava a perna, mas sangue escorria. Peguei a chave no bolso da calça e coloquei sobre a fechadura, tentei de todos os jeitos forçar ela até abrir. Mas nada aconteceu. Voltei a chorar e gritar pedindo socorro, joguei a chave na parede e me sentei no chão.

Kendall: ME TIRA DAQUI SEU ANIMAL. SOCORRO. ALGUÉM ME AJUDA. - coloquei as mãos sobre meu rosto e chutei o balcão com o outro pé de raiva e gritando, ninguém falava algo ou me ajudava. - Pai me ajuda por favor. - disse chorando e soluçando. -

[...]

Algo gelado tinha sido jogado em meu rosto, me acordei rapidamente e olhei em volta. Jeremy me olhava segurando um balde.

Jeremy: Você tentou fugir vagabunda.

Kendall: Nã-não. -  disse tremendo de frio por conta da água jogada.

Jeremy: Então porque aquela chave está fora do lugar ?





Hi povo :3 ~ Selinho uhul
Ganhei selinho dessa moça aqui, muito obrigada pelo selinho meu amor


Esse selinho contém 4 regras:

- Agradecer a pessoa que te indicou e colocar o link.
- Indicar blogs.
- Avisar os blogs sobre a indicação.
- Escrever 7 coisas que você gosta.

Blogs Indicados:


7 Coisas que eu gosto:

- Dormir
- Comer
- Justin Drew Bieber (avá)
- Escrever
- Twitter
- Ouvir músicas
- Tumblr 

me perdoem se tiver erros ai :s e muito obrigada pelos comentários, vocês não tem ideia do quanto isso me motiva na hora de escrever <3

5 comentários:

  1. omg! Só não entendi a parte em que o justin disse: O filho talvez não, mas a namorada do filho sim. ME EXPLICA depois aushashash mais eu amei! quer dizer to MORRENDO de dó dela! o Jeremy é um pilantra! que isso. Continua logo flor, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a namorada do Justin é aquela que ele tava se pegando perto do carro, a loira, lembra ? aushaush eles começaram a namorar e tal, no próximo capítulo quem vai contar a história é o Justin ai você entende tudo direitinho amor, logo eu continuo >< kiss

      Excluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAKSKIUWDKCNVBNCMZ,ALSWOIEUYQTAJABDVDJD CARALHO PORRA, Q FODA ESSA FIC, AI PARA Q EU QUERO DESCER, sim ativei o caps, pq olha, quase explodi. Na boa, pq voce parou na melhor parte, fdpta? sério, é falta de uma chinelada bem dada nessa tua cara, ta parei. GENTE, continua ta muito perfeito, ganhou uma leitora nova. amore, voce pode divulgar minha fic nova? recomecei agora e tals, mas enfim, me ajuda? http://heartattackfanficsjb.blogspot.com.br/ grata desde ja, E PORRA CONTINUA Q EU QRO O PRÓXIMO AGR MESMO, bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ai gente, pra que tanta agressividade ? que qui eu te fiz mano ? ah obrigada amor >< fico feliz em ler seu comentário, mesmo querendo me bater uashaush u-u

      Excluir
  3. Aaamei o capítulo! Tá muito legal e interessante, você tem futuro (:
    Você poderia divulgar e seguir o meu blog, ele é novo e eu ficaria muito agradecida!
    http://daretodreamfanfic-s.blogspot.com/

    ResponderExcluir